Doenças Saúde e Bem Estar

Sintomas da diabetes você sabe quais são?

Sintomas da diabetes você sabe quais são?
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

A diabetes afeta cerca de 24 milhões de pessoas no país, mas apenas cerca de 18 milhões sabem que têm essa doença. E cerca de 90% dessas pessoas têm diabetes tipo 2. Na diabetes, o aumento de açúcar no sangue age como um veneno. A diabetes é muitas vezes chamada de assassino silencioso, pois seus sintomas são fáceis de passarem despercebidos.
Como você pode saber se tem diabetes?

A maioria dos sintomas iniciais são de níveis mais elevados do que o normal de glicose, um tipo de açúcar, no seu sangue,os sinais de aviso podem ser tão leves que você pode não notá-los. Isso é especialmente verdadeiro na diabetes tipo 2,algumas pessoas não descobrem que a têm até começarem os problemas de danos a longo prazo causados pela doença.Com a diabetes tipo 1, os sintomas geralmente acontecem rapidamente, em questão de dias ou algumas semanas. Eles são muito mais graves também.

Sintomas comuns da diabetes

Ambos os tipos de diabetes possuem os mesmos sinais visuais de advertência:
⦁ Fome e cansaço: seu corpo normalmente converte o alimento que você come em glicose, que as células usam para energia. Entretanto, as suas células precisam de insulina para absorver a glicose. Se o seu organismo não produz o suficiente ou qualquer insulina, ou se as células resistem à insulina, a glicose não poderá entrar e você não terá energia. Isso pode deixá-lo com mais fome e mais cansado do que o habitual.

⦁ Fazer xixi com mais frequência e sentir mais sede: uma pessoa média geralmente tem que fazer xixi entre quatro a sete vezes em 24 horas, mas as pessoas com diabetes podem fazer muito mais que isso. Por quê? Normalmente o corpo reabsorve a glicose que passa através dos seus rins. Mas quando a diabetes aumenta o açúcar do seu sangue, seu corpo pode não ser capaz de trazer tudo de volta. Ele vai tentar se livrar do excesso, criando mais urina. Portanto, você terá que ir ao banheiro mais vezes e poderá fazer mais xixi também. Como você estará fazendo tanto xixi, você poderá sentir muita sede. E quanto mais água você beber, mais xixi você fará.

⦁ Boca seca e coceira na pele: como o seu corpo está usando seus fluidos para fazer xixi, há menos umidade para outras coisas. Você poderá ficar desidratado e sua boca pode ficar seca. A pele seca pode levar a coceira.

⦁ Visão embaçada: a alteração nos níveis de fluidos em seu corpo podem fazer com que as lentes de seus olhos inchem. Elas mudam de forma e perdem a sua capacidade de se focar.

Diabetes Tipo 1
A diabetes tipo 1, também conhecida como diabetes mellitus tipo 1, ocorre quando o sistema imunológico destrói as células no pâncreas chamadas de células beta. Elas são as únicas que produzem insulina.

A insulina é um hormônio que ajuda o açúcar, ou glicose, a ser levado para os tecidos do seu corpo. As células o usam como combustível.
Danos às células beta causados pela diabetes tipo 1 quebram esse processo. A glicose não se move em suas células, pois a insulina não está lá para fazer isso. Em vez disso, ela acumula-se no sangue e suas células morrem de fome. Isto faz com que o açúcar no sangue fique elevado e, além dos sintomas já mencionados acima, pode também ocorrer:

⦁ Perda de peso: a glicose que vai sair quando você faz xixi leva as calorias com ela. É por isso que muitas pessoas com açúcar elevado no sangue perdem peso. A desidratação também desempenha um papel importante nisso.

⦁ Cetoacidose diabética: se o seu corpo não pode obter glicose suficiente para ter combustível, ele quebra as células de gordura em vez disso. Isso cria produtos químicos chamados cetonas. Seu fígado libera o açúcar e armazena para ajudar. Mas seu corpo não pode usá-lo sem insulina, por isso, ele se acumula no sangue, juntamente com as cetonas ácidas. Esta combinação de glicose extra, desidratação e acúmulo de ácido é conhecido como “cetoacidose” e pode ser fatal se não for tratado imediatamente.

⦁ Danos ao seu corpo: ao longo do tempo, altos níveis de glicose no sangue podem prejudicar os nervos e vasos sanguíneos pequenos em seus olhos, rins e coração. Eles também podem tornar mais propenso um endurecimento das artérias, ou aterosclerose, que pode levar a ataques cardíacos e derrames.
Outros sintomas tendem a aparecer após a sua glicose tem ficado alta por um longo tempo. São eles:

⦁ Perda de peso não planejada: se o seu corpo não pode obter energia a partir de sua comida, ele vai usar músculos e gordura para queimar energia em vez disso. Você pode perder peso mesmo que você não mude a forma como você come.

⦁ Náusea e vomito: quando seu corpo recorre à queima de gordura, ele cria “cetonas”. Estas podem acumular-se no sangue a níveis perigosos, possivelmente criando uma condição com risco de vida chamada cetoacidose diabética. As Cetonas podem fazer você se sentir mal do estômago, criando náuseas e vômito.

Diabetes Tipo 2
Ao contrário de pessoas com diabetes tipo 1, os corpos das pessoas com diabetes tipo 2, também conhecida como diabetes mellitus tipo 2, produzem insulina, mas seu pâncreas não produz insulina suficiente ou o corpo não consegue utilizar a insulina bem o suficiente. Isto é chamado de resistência à insulina.

Quando não há insulina suficiente ou a insulina não é usada como deveria ser, a glicose (açúcar) não pode entrar nas células do corpo. Quando a glicose se acumula no sangue em vez de ir para as células, as células do corpo não são capazes de funcionar corretamente. Outros problemas associados com a acumulação de glicose no sangue incluem (além dos já citados acima):

⦁ Danos no corpo: o longo do tempo, os níveis elevados de glicose no sangue podem danificar os nervos e os vasos sanguíneos pequenos dos olhos, rins, coração e podem levar a aterosclerose, ou endurecimento das artérias, que pode causar ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

⦁ Coma diabético: quando uma pessoa com diabetes tipo 2 torna-se muito doente ou gravemente desidratada e não é capaz de beber bastante líquidos para compensar as perdas de fluidos, ela pode desenvolver essa complicação potencialmente fatal.
Outros sintomas tendem a aparecer após a sua glicose ter ficado alta por um longo tempo. São eles:

⦁ Infecções fúngicas: Tanto homens quanto mulheres com diabetes podem ter. A levedura se alimenta de glicose, portanto, ter uma abundância de glicose à disposição a faz prosperar. Infecções podem crescer em qualquer dobra quente e úmida de pele, incluindo: entre os dedos das mãos e dos pés, sob os seios ou em torno de órgãos sexuais

⦁ Feridas ou cortes que demoram a se curar: ao longo do tempo, o açúcar elevado no sangue pode afetar o seu fluxo sanguíneo e causar danos nos nervos, o que torna difícil para o seu corpo curar ferimentos.

⦁ Dor ou dormência nos pés ou pernas: este é mais um resultado de danos nos nervos.

Diabetes Gestacional
A diabetes gestacional acontece apenas durante a gravidez. Se você tiver isso, você ainda pode ter um bebê saudável, com a ajuda do seu médico e fazendo coisas simples a cada dia para gerenciar o seu açúcar no seu sangue.

Depois que o seu bebê nascer, você não vai ter mais diabetes. A diabetes gestacional a torna mais propensa a desenvolver a diabetes tipo 2 depois, mas isso é muito difícil de acontecer.Durante a gravidez, a placenta produz hormônios que podem levar a um acúmulo de açúcar no seu sangue. Normalmente, o pâncreas pode produzir insulina suficiente para lidar com isso. Se não, os seus níveis de açúcar no sangue podem subir e causar a diabetes gestacional.

O seu médico irá fazer uma verificação para ver se você tem diabetes gestacional o mais rápido possível, se você é propensa a desenvolvê-la, ou se entre as semanas 24 e 28 da sua gravidez, se você não está em alto risco.

Para testar se você tem diabetes gestacional, você irá beber rapidamente uma bebida açucarada. Isto irá aumentar seus níveis de açúcar no sangue. Uma hora mais tarde, você irá fazer um exame de sangue para ver como o seu corpo manipulou todo esse açúcar. Se o resultado mostrar que o açúcar no sangue é de 140 miligramas por decilitro (mg/dL) ou mais, você irá esperar por algumas horas e, em seguida, irá fazer um outro exame de sangue.

Se os resultados forem normais, mas você tiver um alto risco de contrair diabetes gestacional, talvez seja necessário que um teste seja feito mais tarde em sua gravidez para se certificar de que você não a tenha desenvolvido.

Para tratar a diabetes gestacional, seu médico vai pedir para você:
⦁ Verificar os seus níveis de açúcar no sangue quatro ou mais vezes por dia;
⦁ Fazer testes de urina que verifiquem por cetonas, o que pode indicar que a sua diabetes não está sob controle;
⦁ Comer uma dieta saudável, que esteja em consonância com as recomendações do seu médico.

Quando chamar o seu médico
Se você tiver mais do que 45 anos ou apresentar outros riscos para a diabetes, é importante fazer o teste. Quando você descobre a condição cedo, você pode evitar danos nos nervos, problemas cardíacos e outras complicações.
Como regra geral, chame o seu médico se:
⦁ Sentir-se mal do estômago, fraco e com muita sede;
⦁ Estiver urinando muito;
⦁ Sentir muita dor de barriga;
⦁ Estiver respirando mais profundamente e mais rápido do que o normal;
⦁ Sua respiração estiver adocicada ou com o odor parecido ao de um removedor de esmaltes (este é um sinal de cetonas muito elevadas).

Entretanto, descobrir que você tem diabetes não é o final do mundo. Você pode levar uma vida normal. Se você tiver diabetes e seguir um plano de alimentação saudável, fizer exercícios físicos adequados e tomar insulina, você pode levar uma vida normal. Visite a webpage e o facebook de diabéticos famosos – há muitos deles e eles têm conseguido grandes conquistar coisas!

Equilibre a ingestão de insulina com alimentos e com um estilo de vida mais saudável. A quantidade de ingestão de insulina deve estar intimamente ligada à quantidade de alimentos que você consome, assim como quando você os consome. Suas atividades diárias também terão uma influência sobre quando e quanta insulina você toma.

Verifique os seus níveis de glicose no sangue. Uma pessoa com diabetes tem que ter seus níveis de glicose no sangue verificados periodicamente. Há um exame de sangue chamado o A1C que lhe diz quais foram os seus níveis médios de glicose no sangue em um período de um a três meses.

Como o risco de doenças cardiovasculares é muito maior para um diabético, é fundamental que os níveis de pressão arterial e colesterol sejam monitorados regularmente. Uma alimentação saudável, fazer exercícios, manter o seu peso baixo, tudo isso contribui para uma boa saúde cardiovascular – alguns pacientes vão precisar de medicação oral para isso.

Se você for fumante, pare de fumar! Como o tabagismo pode ter um sério efeito sobre a saúde cardiovascular do paciente, este deve parar de fumar imediatamente.Um profissional de saúde vai ajudar o paciente a aprender a gerir a sua diabetes. Este profissional também irá monitorar o controle da diabetes.

É importante que você saiba o que fazer e que um profissional o está ajudando e acompanhando a sua diabetes. O clínico geral ou o médico da família pode fornecer esse cuidado regular, mas há também médicos especializados, como endocrinologistas, cardiologistas, enfermeiros, internistas, pediatras, nutricionistas, oftalmologistas, optometristas, especialistas em esportes e muitos outros que podem lhe ajudar a cuidar de cada detalhe da sua diabetes.

sintomas da diabetes

Foto:Divulgação/Pixabay

Se uma paciente com diabetes está grávida, ela deve procurar um obstetra especializado em diabetes (a diabetes gestacional mencionada acima). Existem pediatras que se especializam em cuidar dos filhos de mães diabéticas.

Por fim, o mais importante é saber que, diagnosticando a diabetes corretamente e a tratando de maneira adequada, você pode levar uma vida perfeitamente normal e que não é o fim da linha. Trata-se apenas de um problema ao qual você vai enfrentar seguindo as orientações médicas e levando uma vida saudável.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.